Respondendo ao leitor: Comprei uma opção de compra, a ação subiu, mas a opção não se valorizou

stock-market-trader-concept-bull-bear-fight-trend-business-man-climb-rock-flat-vector-cartoon-illustration-61285104

Hoje responderei a dúvida do leitor Eduardo Porto.

“Comprei uma opção call de PETRF172 a cinco centavos. A ação mesmo estava ao preço de R$ 15,25. Se ela valorizar minha opção valoriza junto? Pergunto porque quando comprei a ação em si estava -0,14%. Agora ela está valorizando 1,18%. Mas não mudou o preço da opção.”

A resposta a primeira pergunta é depende.

Na prática, sem falar das gregas, que são teóricas, existem três fatores principais que exercem influência sobre o preço de uma opção. São eles o valor da ação, o preço de exercício e o prazo de vencimento.

Vou tentar exemplificar.

O Eduardo comprou uma PETRF172, que é uma opção de compra (call), com o preço de exercício em R$ 17,21 e vencimento para a próxima segunda-feira, dia 18/06/2018. O valor da ação estava em R$ 15,25 e ele pagou R$ 0,05 na opção.

O preço de exercício em R$ 17,21 quer dizer que ele poderá exercer o direito de comprar uma PETR4 por esse preço apenas na data de vencimento, já que PETRF172 é uma opção européia. Isso quer dizer que, quanto mais a ação subir, sendo que ela estava cotada a R$ 15,25 no momento de compra da opção, mais próxima ela estará de superar o preço de exercício e se tornar uma operação lucrativa.

Dessa forma, a tendência é que o preço da opção suba, já que aumentam as probabilidades de exercício. No entanto, outro fator que deve ser considerado é o prazo para o vencimento, que é no dia 18/06/2018.

Quanto mais próximo do vencimento maiores ou menores são as probabilidades de que o preço da ação supere o preço de exercício da opção.

No caso, R$ 15,25, que é a cotação da ação no momento de compra da opção, está bem distante dos R$ 17,21. Seria preciso uma alta de 12,85% nos preços da ação para que esse valor pelo menos se iguale.

“Pergunto porque quando comprei a ação em si estava -0,14%. Agora ela está valorizando 1,18%. Mas não mudou o preço da opção.”

Respondendo a segunda parte da pergunta, o preço da opção não mudou provavelmente porque nesse momento o mercado não acredita numa alta superior a 12,85% no preço da ação até a próxima segunda-feira (18/06/2018), que é a data de vencimento.

Quanto mais próximo do vencimento e quanto mais abaixo do preço de exercício estiver a ação, no caso de uma opção de compra, menores são as crenças do mercado de que a opção poderá ser exercida, desse modo, os preços se mantém ou até caem mesmo que o preço da ação suba.


Marcos Nonaka é graduado em Controladoria e Finanças pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG e investidor entusiasta desde 2002 no mercado financeiro.

www.twitter.com/marcosnonaka twitter logo 35x35

Clique aqui para participar dos grupos sobre finanças no WhatsApp whatsapp logo 40x40 e no Telegram telegram logo 35x35.

C&F logo chanfrado 35x35Saiba aqui em que acreditamos
Saiba mais sobre este site (Disclaimer)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.